Sinais no Texto e no Aparato Crítico da NA28, UBS5 e SBLNT

New Testament Greek, Nestle-Aland, 28 edição[1]

 

A próxima palavra no texto é transmitida com variantes.
⸁/ ⌜1 / ⌜2 / ⌜3 Se diversas variantes desse tipo ocorrerem dentro de uma única unidade do aparato, eles são distinguidas por essas marcas.
⸂ ⸃ As palavras que estiverem dentro de e no texto são transmitidas com variantes.
⸄ ⸅ / ⸂1 ⸃ / ⸂2 ⸃ Se diversas variantes desse tipo ocorrerem dentro de uma única unidade do aparato, eles são distinguidas por essas marcas.
Para o lugar marcado no texto, é transmitida uma adição.
⸇ / ⊤1 / ⊤2 Se diversas variantes desse tipo ocorrerem dentro de uma única unidade do aparato, eles são distinguidas por essas marcas.
A próxima palavra no texto é omitida.
1 / ◦2 Se diversas variantes desse tipo ocorrerem dentro de uma única unidade do aparato, eles são distinguidas por essas marcas.
⸋ ⸌ As palavras dentro de e no texto são omitidas.
⸋1 ⸌ / ⸋2 ⸌ Se diversas variantes desse tipo ocorrerem dentro de uma única unidade do aparato, eles são distinguidas por essas marcas.
⸉ ⸊ A sequencia de palavras dentro de e no texto foram transmitidas com variantes.
⸉1 ⸊ / ⸉2 ⸊ Se diversas variantes desse tipo ocorrerem dentro de uma única unidade do aparato, eles são distinguidas por essas marcas.
A próxima palavra no texto é transposta.
˸ O lugar marcado no texto é transmitido com uma pontuação diferente.
˸1 / ˸2 Se diversas variantes desse tipo ocorrerem dentro de uma única unidade do aparato, eles são distinguidas por essas marcas.
[ ] No texto: A autenticidade do texto entre colchetes é dúbia.

No aparato: Variantes de pontuação.

⟦ ⟧ O texto dentro de colchetes duplos de forma alguma é autêntico.
( ) As testemunhas incluídas entre parênteses são suporte às respectivas variantes com diferenças menores (citadas no Apêndice 2 com os manuscritos gregos)
* No lugar marcado com um asterisco no texto, o começo de um capítulo de acordo com alguma segmentação antiga do texto, conforme transmitida pelos manuscritos não correspondem ao começo do versículo.
O diamante indica que a leitura textual ;e vista como igual a uma variante no aparato.
+ Adiciona
Omite
(!) = sic! — indica uma transcrição acurada de uma leitura aparentemente sem sentido.
| Separa as unidades de variação umas das outras.
¦ Separa diferentes variantes referindo-se à mesma unidade de variação.
Separa as seções do aparato umas das outras.
Três pontos representam o texto no qual as variantes concordam.
2 3 1 4 5 Numerais em itálico representam a ordem de palavras em transposições longas.

 

 

Principais símbolos usados no aparato crítico da UBS 5ª[2]

 

{ } Contém as letras A, B, C, D que indicam o grau relativo de certeza da leitura adotada no texto.
[] No texto, contém as palavras cuja presença ou posição no texto é considerada como disputada; no aparato crítico, imediatamente seguindo o símbolo Byz, contém os símbolos para certas testemunhas bizantinas.
⟦⟧ Contém passagens que são consideradas como adições posteriores ao texto, mas que são de evidente antiguidade e importância.
Segue uma palavra ou passagem na qual duas variantes diferentes poderiam igualmente ser adotadas como o texto inicial. Se existe uma unidade de aparato, o mesmo sinal será encontrado na variante no aparato, vista como igual ao texto de leitura.
( ) No aparato crítico, indica que a testemunha suporta a leitura para a qual ele é citado, mas com diferenças menores; no aparato de segmentação de discurso, indica diferenças menores de detalhes na segmentação, enquanto a autoridade suporta em geral a segmentação para a qual ele é citado.
[( )] Indica diferenças insignificantes entre as testemunhas de manuscritos bizantinos selecionados à leitura atestada.
* A leitura da mão original do manuscrito.
? Indica que uma versão antiga provavelmente suporta uma leitura, mas que existe alguma dúvida.
1/2, 2/3, 5/7 etc. Indica as estatísticas para as leituras variantes em múltiplas instâncias de uma passagem. O segundo número indica o número de vezes que a passagem ocorre em um lecionário ou pai da igreja; o primeiro número indica quantas vezes a leitura atestada é suportada.

 

Símbolos do Aparato Crítico do SBL Greek New Testament[3]

 

Symbols used in the Text

⸀ or ⸁ or ⸀1 Uma nota textual pertence ao mundo seguinte. Quando palavras idênticas no mesmo versículo são marcadas, um ponto marca a primeira ocorrência e números marcam as seguintes.
⸂ ⸃ or ⸄ ⸅ Uma nota textual pertence as palavras destacadas. Quando expressões idênticas no mesmo versículo são marcadas,

A textual note pertains to the enclosed words. When identical phrases in the same verse are marked, o símbolo pontuado marca a segunda ocorrência. As demais no mesmo versículo são marcadas com números.

[ ] O texto entre colchetes é duvidoso.

 

Symbols used in the notes

Separa unidades de variação múltipla dentro de um versículo.
] Separa a leitura do texto (e seu suporte) das leituras variantes.
; Separa variants múltiplas dentro de uma única unidade de variação.
+ O texto seguinte é adicionado pela lista de testemunhas.
O texto indicado é omitido pela lista de testemunhas.
⟦ ⟧ Usado por Westcott e Hort para marcar o material que eles não pensaram que pertencesse ao texto genuíno, mas que eles não se sentiram livres para tirar completamente de seu texto impresso devido a sua antiguidade ou interesse intrínseco. Quando colocado em volta das iniciais deles no aparato (por ex., ⟦WH ⟧), colchetes duplos assinalam que WH os coloca em torno do texto ou da leitura variante em questão.
Substitui textos idênticos compartilhados por todas as variantes em uma unidade de variação particular.

 

 

 

___________________________________________________

[1] Eberhard Nestle and Erwin Nestle, Nestle-Aland: NTG Apparatus Criticus (ed. Barbara Aland et al.; 28. revidierte Auflage.; Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft, 2012), 879–881.

[2] Barbara Aland, Kurt Aland, et al., eds., The Greek New Testament: Apparatus (Fifth Revised Edition.; Deutsche Bibelgesellschaft; American Bible Society; United Bible Societies, 2014), 891.

[3] Michael W. Holmes, Apparatus for the Greek New Testament: SBL Edition (Logos Bible Software, 2010).

Crítica Textual Dica Exegética

João Paulo Thomaz de Aquino Visualizar tudo →

Olá, meu nome é João Paulo e é um prazer recebê-lo em meu blog. Sou pastor da Igreja Presbiteriana JMC, em Jandira-SP. Também sou professor de Novo Testamento no Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper e no Seminário Teológico Presbiteriano JMC. Meu currículo inclui: Doutor em Novo Testamento pela Trinity International University (2019), Doutor em Ministério pelo Centro Presbiteriano de Pós Graduação Andrew Jumper / Reformed Theological Seminary (2014), Mestre em Antigo Testamento pelo Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ, 2007), mestre em Novo Testamento pelo Calvin Theological Seminary (2009) e bacharel em Telogia pelo JMC (2002) e pela Universidade Mackenzie. SDG.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: